Mais filme —Planeta Solitário

Olá a todos! Estou aqui para falar de um filme, o que parece que não é mais novidade, já que a maior parte dos meus posts é sobre filmes! Mas não tem muito como escapar, se é meu assunto favorito… (aceito sugestões de outros assuntos, ok?)

Essa 6a feira estreou um filme que eu vi em 2012, no Festival de Cinema do Rio, festival esse que ocorre todo ano (e se você ainda não foi, não pode deixar de ir no próximo — o desse ano será do dia 25 de setembro a 9 de outubro). O nome do filme, que é de 2011, é Planeta Solitário (The Loneliest Planet, no original), foi dirigido por  Julia Loktev, e tem o belíssimo Gael Garcia Bernal no elenco (motivo pelo qual fui ver o filme na época do festival. Sim, eu vejo filmes por causa de atores). Conta a história de um casal que está prestes a se casar (Gael e Hani Furstenberg) e está viajando pelo mundo, pelos países mais diferentes e menos lugar comum. O país em questão, onde estão no momento, se chama Georgia (que eu, na minha ignorância, nunca havia ouvido falar) e eles contratam um guia pra escalar as montanhas do Cáucaso.

20341577.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx

Hani Furstenberg e Gael Garcia Bernal, o casal do filme

Não sei se é um filme que qualquer um gosta. Quando assisti, quando ele acabou, ouvi várias pessoas falando mal — e olha que eu estava no Festival do Rio, um evento que as pessoas vão já sabendo que verão vários filmes diferentes e fora do lugar comum.  Um dos motivos para um incômodo em relação ao filme seja, talvez, a escassez de diálogos. O motivo pode ser para evidenciar a tamanha beleza do lugar, ou porque não é necessário diálogos para se contar uma história (o cinema é feito, como todos sabem, de imagens, e não de diálogos), ou por ser o estilo da diretora. Mas ele se consiste quase totalmente nos 3 (casal e guia) subindo a montanha, por isso, não é um filme muito rápido, o que pode afastar algumas outras pessoas, acostumadas com a agilidade dos filmes hollywoodianos. Mas eu posso te garantir que diálogos e velocidade não são nem um pouco necessários para o entendimento do filme.

planeta-solitario

O casal e o guia, interpretado pelo ator “georgiano” Bidzina Gujabidze

Há um evento chave no filme, que não vou contar senão estraga tudo, que muda toda a dinâmica do trio. E é incrível como os três atores, juntamente com a escolha dos ângulos a serem mostrados (fotografia impecável!), passam tudo o que estão pensando e sentindo só com suas expressões faciais e movimentos. Eu achei o filme uma incrível leitura do comportamento humano, porque tudo que acontece é extremamente humano. Eu sou meio fã de coisas (filmes, livros, etc) que mostram os relacionamentos, que nos fazem pensar como as pessoas se relacionam, e como os sentimentos são peculiares. Sim, garota análise total, acho que esse é o resultado de 10 anos de terapia. E esse filme faz isso, além de mostrar costumes que você, com certeza, não saberia por outro lugar (a não ser que visitasse o país). E, como eu já disse, que lugar lindo!

images

Cartaz original do filme

 

Na minha humilde e singela opinião, não dá pra perder esse filme.

Se quiser ter um gostinho de Planeta Solitário, veja o trailer aqui.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s