A diversão de ter um rato

Pra quem não sabe, eu tenho um rato. Eu também tenho 3 gatos, mas quando eu casei, não pude trazê-los comigo para minha casinha nova porque o marido tem alergia (eu sei, muito triste!). E marido não quis não queríamos ter um cachorro logo porque tínhamos que nos acostumar com nossa nova rotina e essas coisas chatas práticas. Mas depois de 12 anos tendo animal me fazendo cia em casa, era muito difícil ficar sem animalzinho nenhum. Eis que minha amiga, que também é veterinária além de minha amiga, me sugere um rato. Eu sabia que ela já tinha tido um (Alfredo, lindo!), e ela falava tão bem dele (e ele era tão lindo, já disse isso?) que resolvi aceitar sua sugestão. E, um tempo depois, um amigo dela trouxe um ratinho pra mim. Quer dizer, inicialmente nos disseram que era fêmea, por isso a nomeamos de Arya. Mas depois descobrimos que era macho (devido as imensas bolas que ele tem!) e mudamos o nome pra Arry. E tem sido um processo de apaixonamento desde então.

Primeira foto do Arry quando ainda pensávamos que era Arya.

Primeira foto do Arry quando ainda pensávamos que era Arya.

O começo não foi fácil. Ele tinha muito medo e se escondia da gente, tremia muito quando a gente pegava ele no colo. Ratos são animais que são sempre presas, então o instinto deles é sempre fugir. Foram semanas e semanas que eu chegava no trabalho reclamando que “meu filho não gosta de mim!”, um drama! Mas imagina, você tem um animalzinho que tem medo de chegar perto de você.. Era horrível! Mas, com muita paciência, esperei ele se acostumar com a gente e cada vez ele saía mais. Lembro a primeira vez que ele subiu em mim sozinho. Foi uma festa!

Nossa primeira foto de família! Mas, nessa época, ele ainda não vinha no nosso colo, não.

Nossa primeira foto de família! Mas, nessa época, ele ainda não vinha no nosso colo, não.

Com o tempo, além de ele crescer muito (tá um balofinho lindo!), ele se acostumou com a gente e hoje em dia, se vê eu ou Raphael, se gruda todo na grade da gaiola. Se colocamos o dedo perto dele, ele lambe. Se seguramos ele perto da gente, ele lambe. Ele é super carinhoso! Isso é algo que só quem tem um rato sabe como é, porque nem quando a Camila falava eu acreditava totalmente! (desculpa, Camila!) Claro que ele não é como cachorro que vem quando você chama (mas, sendo sincera, gatos também não). Apesar da Camila dizer que o Alfredo aparecia quando chamava ele. Mas não conseguimos ensinar esse truque por Arry. Mas tem um barulho que faço com os dedos batendo no chão que ele vem rapidinho!

Arry nem um pouco feliz depois do primeiro banho.

Arry nem um pouco feliz depois do primeiro banho (por isso a foto borrada).

Agora, ele tá andando pela casa toda. Tínhamos muito medo de deixar ele andando e perdermos ele pelo caminho, até porque tem um buraco atrás de um mural que ele sempre cismava em ir exatamente na direção. Mas agora que ele achou o sofá não quer outra coisa que não ir lá pra baixo. Hoje deve ter ficado mais de meia hora lá. Tá até levando as comidas e objetos que ele encontra pelo caminho (como um guardanapo e um saco plástico) pra lá. É que os ratos gostam de fazer ninhos, e pegam coisas que encontram pelo caminho para montá-los. Por isso, é recomendado que se coloque dentro da gaiola uns pedaços de papel pra ele montar seu ninho. Nós colocamos um rolo de papel, que ele utiliza pra outro propósito totalmente diferente! Antes, quando ele cabia, ele entrava dentro do rolo. Agora, ele só ataca o rolo mesmo! É muito divertido! Mas, geralmente, ele faz isso quando não deixamos ele sair da gaiola (ele agora só quer ficar do lado de fora, a gaiola tá muito pequena pra ele!).

Arry hoje, embaixo do sofá!

Arry hoje, embaixo do sofá! Ele só não deve ter gostado muito do flash!

Mas sério, se você não tiver muito tempo ou espaço, pegue um ratinho (Arry é rato mesmo, desses de laboratório). Eles vivem um pouco mais que hamsters e são muito mais legais e simpáticos. Claro que tem que ter alguns cuidados. A gente (ok, eu, mas marido limpa a gaiola) dá banho nele todo domingo, sem falta, porque como ele anda onde ele faz as necessidades, ele fica fedendo um tico (mas não muito). E é bom pra higiene dele também, né? Além da nossa. Ele não é muito fã, mas hoje em dia ele até toma banho sem fazer cocô! (antes ele fazia cocô de nervoso) Tem que tomar cuidado só com os olhos e as orelhas. Eu não molho a cabeça dele, por exemplo. Tenho um vídeo dele tomando banho, outro dia eu posto.

Limpinho depois de um banho - e no colo da mãe!

Limpinho depois de um banho – e no colo da mãe!

Outro cuidado é a alimentação, que tem que ser bem estudada, principalmente porque não crescemos ouvindo as coisas que ratos podem ou não comer, como acontece com cães e gatos (e, anda assim, as pessoas dão Whiskas pros seus gatos!). Eu tive sorte porque tenho uma amiga veterinária que, ainda por cima, é especialista em animais exóticos (ratos são tidos como exóticos), então ela me disse os nomes das rações que são boas e os alimentos que ele pode comer (cenoura, uva etc). Mas, se você não tiver, é só procurar um especialista ou perguntar pra mim! hahahaha E claro, ter cuidado com seu rato andando pela casa e nos buracos que ele não pode se meter! Prestar muita atenção e amar muito ele, como qualquer outro bicho. Te juro que é tão divertido e gostoso quanto qualquer outro bichinho! Depois falo mais sobre ele (podem fazer perguntas específicas, se quiserem), mas acho que já deu pra perceber que super vale a pena ter um ratinho fofo que te ama e te faz carinho, né?

Boa noite do Arry pra vocês!

Boa noite do Arry pra vocês!

 

6 comentários sobre “A diversão de ter um rato

  1. Denise disse:

    Nossa, que pena que vc não ficou com seus gatinhos. O que aconteceu com eles ?
    Bom, prá ser sincera, não trocaria meus gatos por companhia humana nenhuma .
    bjs

    • Então, os gatos ficaram com meus pais. O que foi melhor pra eles, porque meu pai tá aposentado e pode ficar em casa com eles. Na minha casa, eles ficariam sozinhos o tempo todo. E sobre não trocar os gatinhos, eu também falava isso, até conhecer o Raphael. Mas claro que se meus pais não pudessem ficar com eles eu não sairia de casa. E eu visito sempre também. 🙂
      Beijos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s