Pra ir: Restaurante Forneria Santa Filomena

Fui num lugar fodérrimo hoje!

20150111_170034

Fomos comemorar o aniversário de uma tia minha e combinamos de ir ao Aconchego Carioca, na Praça da Bandeira. Chegando lá, a fila estava imensa e o calor idem, portanto decidimos não ficar por lá – e ir atrás de um restaurante vazio e com ar condicionado. Não demos nem dez passos e vimos uma plaquinha escrito: Santa Filomena. Pensamos: “Vamos lá ver, né, não custa nada.” E ainda bem que fomos. A casa já é uma fofura, e entrando fui achando tudo cada vez mais fofo. Tudo bem colorido, com espelhos nas paredes de cores fortes e móveis charmosos. E, da porta, dava pra ver o lado de dentro e vi as bolinhas coloridas na parede do salão principal e pensei na hora: quero comer aqui. Ainda bem que a família toda aceitou porque tinha ar condicionado!

A entrada do restaurante

A entrada do restaurante.

Decoração do Santa Filomena.

Decoração do Santa Filomena. 

Lá dentro, vi que tudo era ainda mais lindo e fofo do que eu tinha achado na porta. Eles usam móveis e objetos do tipo que se usava antigamente, como coadores de café de pano, e você se sente totalmente em casa por causa disso. Dá um clima super aconchegante. No site deles, explicam que é essa mesma a intenção: ” Servimos comida afetiva, aquela que nos traz boas memórias, e nos faz fechar os olhinhos, mas modernizada pela nossa cozinha. Em todos os detalhes é possível notar a mão humana, o artesanal, e o carinho com que produzimos. Da fachada ao assento, e principalmente nos pratos, a nossa vontade é que você se sinta bem, e que a experiência do gosto seja completa.” E nossa, como tudo faz mesmo você fechar os olhinhos.

Raphael e os coadores de  café. O café é feito na hora e na sua xícara.

Raphael e os coadores de café. O café é feito na hora e na sua xícara.

As canequinhas fofas e com cara de antigamente.

As canequinhas fofas e com cara de antigamente.

O atendimento foi maravilhoso. A garçonete era muuuuuuuuuuuuuuuuito simpática e atenciosa. Ela até trouxe pra gente um chá, que é de produção própria, pra todo mundo provar, totalmente “de grátis”! Achei isso muito legal. Além do chá de fabricação própria, eles também tem um mate e um refrigerante feitos nos restaurante. O mate é com canela, e esse foi o único motivo pelo qual pedi o chá preto com limão e não ele, porque não suporto canela. Mas meu pai pediu o mate e adorou. Raphael pediu o refrigerante artesanal, que é de tamarindo com limão. Provei e achei refrescante, mas não tomaria a jarra inteira. De bebidas eles também tem as coisas de sempre (sucos, refrigerantes etc), e também cervejas “gourmet”, dessas que todo mundo anda bebendo (e que não entendo nada porque não bebo). Cerveja foi outra coisa que a garçonete trouxe num copinho pra gente provar de graça. Mas não gostei nem um pouco. Talvez porque não goste de cerveja.

O refrigerante e o mate - com gás - deles.

O refrigerante e o mate – com gás – deles.

Eles tem diversas opções de entradas, e pedimos quase todas! Eu e Raphael pedimos bruschettas (eu de cogumelo, ele de linguiça com cebola caramela), minha mãe pediu um couvert que vem com pão, pastas e linguiça, e minha tia pediu um mix de empadas abertas. Você pode pedir essas empadas por unidade ou nesse mix, que vem uma de cada sabor. Provei a de carne seca com catupiry e era deliciosa! Aliás, as bruschettas também podem ser pedidas por unidade, meia porção (3) ou porção inteira (com 6). E puta que pariu putz grila, que bruschetta deliciosa! Quase fui ao céu quando dei a primeira mordida na minha. Tava tão boa que até cogitei fazer meu almoço só de bruschettas variadas, mas me convenceram a pedir um dos pratos que fiquei de olho. E ainda bem que me convenceram porque também estava divino! Comi um risoto de abóbora com manteiga de alho negro que, por sinal, nunca tinha ouvido falar na vida. Não dava pra sentir muito o gosto da manteiga de alho negro, mas ainda assim o risoto estava perfeito! Eu sou mega fã de abóbora e acho difícil alguma coisa feita com ela ficar ruim, então talvez seja suspeita pra falar, mas realmente achei um dos melhores risotos que já comi na vida, e olha que já comi vários risotos!

O couvert e as bruschettas.

O couvert e as bruschettas.

Meu pai, Raphael e a aniversariante dividiram uma feijoada que, claro, eu provei. Nossa, muito boa, e olha que nem gosto de feijoada! Mas é que ela não tinha cara daquelas feijoadas pesadas, e de fato não estava. Provei também a farofa que vinha junto e a couve, ambas deliciosas. Também acompanhava um arroz que, a medida que acabava, eles traziam mais (sem cobrar extra) e uma porção de linguiça). E tudo vinha numa panelinhas pequeninas foférrimas que deixava tudo mais gracioso. Adorei! Esses restaurantes que capricham nesses detalhes sempre ganham pontos comigo. Como no final ninguém conseguia comer mais sobremesas, por ter enchido as panças de comida, pedimos somente um café, que foi filtrado num filtro de pano e em cada xícara separadamente. Ah! Minha tia pediu um brigadeiro de caneca que era de chocolate belga com farofa de castanha do pará que, obviamente, eu provei. E gostei. Mas dispensaria a farofa de pará.

collagecomidas

Como tudo lá era bonitinho, eu tinha certeza de que o banheiro também seria, e levei meu celular pra tirar foto de lá. E de fato era, e tirei fotinhos pra vocês comprovarem a gracinha que era. Olha só e veja se não concorda.

collageMovelzinho onde ficavam os coadores de cafés. Lindo, lindo, lindo. E eu sei, nada a ver com o banheiro.

Movelzinho onde ficavam os coadores de cafés. Lindo, lindo, lindo. E eu sei, nada a ver com o banheiro.

Pra resumir, tô apaixonada pelo lugar e quero voltar logo. Já vi no site (clique aí do lado pra entrar no site também) que eles tem pizzas e sanduíches à noite, então com certeza vou sugerir aos amigos pra irmos lá algum dia. Já é um dos meus lugares favoritos dos últimos tempos por causa do ótimo atendimento, comida super saborosa e clima aconchegante. Amei!

Meu pai fazendo palhaçada na entrada do restaurante. Essa é minha família (e eu amo muito!).

Meu pai fazendo palhaçada na entrada do restaurante. Essa é minha família (e eu amo muito!).

Endereço: Rua Santa Filomena, 10 – Praça da Bandeira
Telefone: 3518-2053
De 12 às 23:00, de terça a sábado
Domingos de 12:00 às 22:00

7 comentários sobre “Pra ir: Restaurante Forneria Santa Filomena

  1. Flávia Reis disse:

    Eu e meu marido fomos conhecer o restaurante no dia 01/03/15 (domingo). Até que não demoramos para conseguir uma mesa. Pedimos: risoto de camarão e mignon com mexido. Esperamos muito, mas não desistimos, já que estávamos famintos. Quando a comida chegou, não conseguimos comê-la. A comida estava salgadíssima!!!! Não me importo de pagar por uma boa comida, mas pagar pelo que não consegui comer…. Enfim, pura decepção.

    • Estranho, porque eu tive uma experiência totalmente contrária. E olha que não como comida com sal porque minha mãe é hipertensa desde que nasci, então sempre acho tudo salgado. E não achei. Que pena.

    • Poxa, que pena. Tive uma experiência totalmente contrária a sua! E olha que eu não gosto muito de sal, desde que nasci a comida da minha casa é praticamente sem sal porque minha mãe é hipertensa, então minha família toda é a primeira a reclamar do sal quando ele está exagerado. Mas sugiro dar uma segunda chance ao local, porque eu gostei muito mesmo.
      Abraços e obrigada pelo comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s