Vencedores do Oscar! – Parte I

Oi pessoas! Como vocês estão?

Eu falei tanto do Oscar por aqui que agora que ele passou (já estou em crise de abstinência aqui) não poderia deixar de falar o que achei sobre os vencedores do prêmio. Mas, antes de tudo, preciso dizer uma coisa: as palavras a seguir são totalmente a minha opinião. Sei que muita gente não vai concordar, mas é porque cada um tem um gosto diferente, então cada pessoa vai preferir um filme, um ator, um diretor, etc. Mas de jeito nenhum estou querendo ferir ninguém com a minha opinião, ok? Então, vamos lá!

Abertura do Oscar, com Neil Patrick Harris, Anna Kendrick e Jack Black.

Abertura do Oscar, com Neil Patrick Harris, Anna Kendrick e Jack Black.

Antes de falar dos vencedores, quero falar um pouquinho sobre a premiação em si. Gostei do fato de ter sido uma festa simples, sem muitas firulas, sem muitas apresentações tresloucadas desnecessárias. A música inicial cantada pelo divo Neil Patrick Harris, pela Anna Kendrick (não esperava aquela voz toda dela, não!) e com participação do hilário Jack Black foi super legal e pertinente. Nada de muito espalhafotoso e muito empolgante! Aliás, toda a presentação do Neil (para os íntimos) foi bem moderada e muito engraçada. Achei que iriam colocá-lo dançando e cantando várias vezes, como sempre fazem, mas nem aconteceu. Ao mesmo tempo que achei isso bom, porque senão ia ficar muito repetitivo, senti um pouco de falta dele cantando e dançando. Sim, eu amo o Neil e amo mais ainda quando ele canta e dança, me deixem.

Neil Patrick Harris a la Birdman.

Neil Patrick Harris a la Birdman.

Um momento realmente emocionante, pelo menos pra mim, que via A Noviça Rebelde cinquenta vezes por dia quando era criança, foi a homenagem aos 50 anos do filme. É incrível pensar que já tem tanta tempo que esse filme foi feito e eu, com meus 4, 5 anos, um pouco mais de 20 anos após o filme ser gravado, o assistia inúmeras vezes. Para ver o quanto esse filme foi e sempre será importante na história no cinema mundial. E foi surpreendente ver a Lady Gaga cantando maravilhosamente bem várias músicas de The Sound of Music (no original) – e eu cantei junto, claro, sei de cor cada letra de cada música! E vende a Lady Gaga linda, elegante, normal no palco, deixando fluir a voz espetacular que tem, me perguntei: por que ela não é sempre assim? Mas a escolha profissional de uma cantora de sucesso não vem ao caso agora. O que importa é que, depois da apresentação da Lady Gaga, quem me vem ao palco? A diva máxima Julie Andrews!!!!!!! Aí as lágrimas que eu estava segurando por muito tempo enquanto Gaga cantava saíram todas ao mesmo tempo. Porque a Julie, além de ser a atriz principal no filme homenageado da noite, é também a Mary Poppins, o filme que eu assisti mais vezes ainda que vi A Noviça Rebelde! É muita emoção prum coraçãozinho nostálgico! E lá veio ela, linda, simpática, maravilhosa… Não tenho palavras para explicar Julia Andrews! How do you find a word that means Julie? Ah! Melhor parte da festa!

Lady Gaga cantando lindamente, chamando Julie Andrews, o abraço que mais tive inveja no mundo, a diva Julie Andrews.

Lady Gaga cantando lindamente, chamando Julie Andrews, o abraço que mais tive inveja no mundo, a diva Julie Andrews.

As apresentações das músicas indicadas ao prêmio de Melhor Música variaram de divertidas a emocionantes. A mais louca foi, sem dúvida, a música Everything is Awesome, do filme Uma Aventura Lego, com o louco do Andy Samberg e cia numa apresentação que, em alguns momentos, tinha tanta informação que meus olhos doeram! Eu não sabia pra onde olhar! Não tenho muito o que falar das músicas Grateful e I’m not gonna miss you porque não vi os filmes (Além das luzesGlen Campbell…I’ll be me), mas a segunda música me deu um certo arrepio por saber que o autor da música a escreveu quando descobriu que tinha Alzeimer, e eu tinha visto Para sempre Alice, um filme sobre a doença, no dia anterior. Amei Adam Levine gostoso todo arrumadinho cantando a música Lost Stars, do filme Mesmo se nada der certo, que eu adorei, e foi bem bonita a apresentação da música Glory, cantada por John Legend e o rapper Common, do belíssimo filme Selma.

Adam "diliça" Levine.

Adam “diliça” Levine.

Nossa, eu falei tanto da cerimônia do Oscar que o post já está enorme! Acho melhor, então, deixar pra falar dos vencedores em um outro dia. Mas escreverei sobre isso, eu juro!

E vocês, o que acharam da cerimônia? Conseguiram ver até o final? Me contem!

Ah! Vocês sabiam que eu tenho um canal no You Tube também? Falo um pouco sobre tudo e nesse último vídeo falei sobre meu segundo livro, o Coisas não ditas, e a Valentina, minha gata conversadeira, até deu o ar de sua graça! Dê uma olhadinha e, se gostar, siga o canal e curta o vídeo!

Beijos!

Me segue também no Instagram, Facebook e no Twitter! 😉

1535031_10202135446521247_1053149576_n

5 comentários sobre “Vencedores do Oscar! – Parte I

  1. Ilda disse:

    Oi Lívia se eu já estava emocionada com a Lady Gaga, que vozeirão, cantando as músicas do Filme A Noviça Rebelde, que é meu filme favorito, imagina quando a Julie Andrews entrou naquele palco? Desabei no choro. Sempre fico muito emocionada por vários dias.
    Em maio estarei indo para a Italia por 32 dias e quero ver a possibilidade de ir a Salzburg conhecer os locais da filmagem de A Noviça Rebelde, não sei como vai ser quando chegar lá. Bjs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s