Vencedores do Oscar! – Parte I

Oi pessoas! Como vocês estão?

Eu falei tanto do Oscar por aqui que agora que ele passou (já estou em crise de abstinência aqui) não poderia deixar de falar o que achei sobre os vencedores do prêmio. Mas, antes de tudo, preciso dizer uma coisa: as palavras a seguir são totalmente a minha opinião. Sei que muita gente não vai concordar, mas é porque cada um tem um gosto diferente, então cada pessoa vai preferir um filme, um ator, um diretor, etc. Mas de jeito nenhum estou querendo ferir ninguém com a minha opinião, ok? Então, vamos lá!

Abertura do Oscar, com Neil Patrick Harris, Anna Kendrick e Jack Black.
Abertura do Oscar, com Neil Patrick Harris, Anna Kendrick e Jack Black.

Antes de falar dos vencedores, quero falar um pouquinho sobre a premiação em si. Gostei do fato de ter sido uma festa simples, sem muitas firulas, sem muitas apresentações tresloucadas desnecessárias. A música inicial cantada pelo divo Neil Patrick Harris, pela Anna Kendrick (não esperava aquela voz toda dela, não!) e com participação do hilário Jack Black foi super legal e pertinente. Nada de muito espalhafotoso e muito empolgante! Aliás, toda a presentação do Neil (para os íntimos) foi bem moderada e muito engraçada. Achei que iriam colocá-lo dançando e cantando várias vezes, como sempre fazem, mas nem aconteceu. Ao mesmo tempo que achei isso bom, porque senão ia ficar muito repetitivo, senti um pouco de falta dele cantando e dançando. Sim, eu amo o Neil e amo mais ainda quando ele canta e dança, me deixem.

Neil Patrick Harris a la Birdman.
Neil Patrick Harris a la Birdman.

Um momento realmente emocionante, pelo menos pra mim, que via A Noviça Rebelde cinquenta vezes por dia quando era criança, foi a homenagem aos 50 anos do filme. É incrível pensar que já tem tanta tempo que esse filme foi feito e eu, com meus 4, 5 anos, um pouco mais de 20 anos após o filme ser gravado, o assistia inúmeras vezes. Para ver o quanto esse filme foi e sempre será importante na história no cinema mundial. E foi surpreendente ver a Lady Gaga cantando maravilhosamente bem várias músicas de The Sound of Music (no original) – e eu cantei junto, claro, sei de cor cada letra de cada música! E vende a Lady Gaga linda, elegante, normal no palco, deixando fluir a voz espetacular que tem, me perguntei: por que ela não é sempre assim? Mas a escolha profissional de uma cantora de sucesso não vem ao caso agora. O que importa é que, depois da apresentação da Lady Gaga, quem me vem ao palco? A diva máxima Julie Andrews!!!!!!! Aí as lágrimas que eu estava segurando por muito tempo enquanto Gaga cantava saíram todas ao mesmo tempo. Porque a Julie, além de ser a atriz principal no filme homenageado da noite, é também a Mary Poppins, o filme que eu assisti mais vezes ainda que vi A Noviça Rebelde! É muita emoção prum coraçãozinho nostálgico! E lá veio ela, linda, simpática, maravilhosa… Não tenho palavras para explicar Julia Andrews! How do you find a word that means Julie? Ah! Melhor parte da festa!

Lady Gaga cantando lindamente, chamando Julie Andrews, o abraço que mais tive inveja no mundo, a diva Julie Andrews.
Lady Gaga cantando lindamente, chamando Julie Andrews, o abraço que mais tive inveja no mundo, a diva Julie Andrews.

As apresentações das músicas indicadas ao prêmio de Melhor Música variaram de divertidas a emocionantes. A mais louca foi, sem dúvida, a música Everything is Awesome, do filme Uma Aventura Lego, com o louco do Andy Samberg e cia numa apresentação que, em alguns momentos, tinha tanta informação que meus olhos doeram! Eu não sabia pra onde olhar! Não tenho muito o que falar das músicas Grateful e I’m not gonna miss you porque não vi os filmes (Além das luzesGlen Campbell…I’ll be me), mas a segunda música me deu um certo arrepio por saber que o autor da música a escreveu quando descobriu que tinha Alzeimer, e eu tinha visto Para sempre Alice, um filme sobre a doença, no dia anterior. Amei Adam Levine gostoso todo arrumadinho cantando a música Lost Stars, do filme Mesmo se nada der certo, que eu adorei, e foi bem bonita a apresentação da música Glory, cantada por John Legend e o rapper Common, do belíssimo filme Selma.

Adam "diliça" Levine.
Adam “diliça” Levine.

Nossa, eu falei tanto da cerimônia do Oscar que o post já está enorme! Acho melhor, então, deixar pra falar dos vencedores em um outro dia. Mas escreverei sobre isso, eu juro!

E vocês, o que acharam da cerimônia? Conseguiram ver até o final? Me contem!

Ah! Vocês sabiam que eu tenho um canal no You Tube também? Falo um pouco sobre tudo e nesse último vídeo falei sobre meu segundo livro, o Coisas não ditas, e a Valentina, minha gata conversadeira, até deu o ar de sua graça! Dê uma olhadinha e, se gostar, siga o canal e curta o vídeo!

Beijos!

Me segue também no Instagram, Facebook e no Twitter! 😉

1535031_10202135446521247_1053149576_n

5 comentários em “Vencedores do Oscar! – Parte I

  1. Oi Lívia se eu já estava emocionada com a Lady Gaga, que vozeirão, cantando as músicas do Filme A Noviça Rebelde, que é meu filme favorito, imagina quando a Julie Andrews entrou naquele palco? Desabei no choro. Sempre fico muito emocionada por vários dias.
    Em maio estarei indo para a Italia por 32 dias e quero ver a possibilidade de ir a Salzburg conhecer os locais da filmagem de A Noviça Rebelde, não sei como vai ser quando chegar lá. Bjs

Deixe uma resposta para livgbrazil Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s