30 LIVROS EM 1 ANO – CLUBE DA LUTA (CHUCK PALAHNIUK) – LIVRO 20

Yeah, baby, mais um livro de Chuck. Por que? Porque Chuck é foda (não tanto quanto Neil Gaiman e Douglas Adams, mas ainda foda). Clube da luta foi, na verdade, o primeiro livro que li de Chuck nesse projeto, antes mesmo de Condenada. Mas por que? Porque eu já tinha visto o filme há séculos atrás, porém não lembrava muito bem dele. Meu marido é fissuradérrimo por Clube da luta e ouso dizer que é seu filme favorito (junto com Gladiador, filme este que dormi assistindo, pois é um saco), e ele sabe várias coisas de cor, sequências, situações, eteceteras e tals, mas eu não lembrava mais de muita coisa, somente do final surpreendente. Mas isso porque gostei muito do filme, mas não amei, como amei Memento. Por que a correlação entre os dois? porque ambos tiveram finais surpreendentes, o que na época não era muito comum, porém Memento tem um final muito mais foda, ao meu ver. Mas não é de filme que vim falar aqui hoje, não é mesmo, então bora dar breve sinopse sobre o livro para aqueles que viveram dentro de cavernas escondidos e até hoje não viram nem sequer o filme de David Fincher com Brad Pitt e *salve-salve* Edward Norton (sim, sou mais fã do Edward Norton do que do Brad Pitt, e passei a gostar menos do sr. Pitt quando ele casou com a insuportável da Angelina Jolie. e não, eu não acho ela bonita).

DSC_0306

The Blurb: O clube da luta é idealizado por Tyler Durden, que acha que encontrou uma maneira de viver fora dos limites da sociedade e das regras sem sentido. Mas o que está por vir de sua mente pode piorar muito daqui para frente. (sinopse – bem genérica – retirada do Skoob)

Tenho que dizer que esse é um raro caso de filme melhor que o livro – na minha opinião, veja bem. Sim, eles modificaram algumas coisas do livro para o filme – como sabemos, são duas mídias diferentes e não tem como transportar a história exatamente igual para a tela, tem coisa que só funciona na palavra -, porém, ficou melhor, não pior. Acredito que o filme tenha uma atmosfera que te causa mais ansiedade, o que é muito bom e tem super a ver com o livro, porque a atmosfera do livro todo é bem caótica. A escrita de Chuck é bem ácida, como eu disse na resenha sobre Condenada, e muito, muito rápida e explícita. Quem não gosta de detalhes grotescos não vai ficar feliz lendo o livro. Mas, mais uma vez, assim como Condenada (desculpa ficar comparando o tempo todo com Condenada, mas foi o único livro que li de Chuck além desse e eu já falei dele aqui, então é legal fazer esse paralelo), é um crítica escancarada da sociedade, e como ela é hipócrita. E também mostra como não há certo e errado, tudo depende da situação.

MTI3MTg0NjQwNDAxMjYyNjAy

Chuck, o autor do livro.

Agora, uma coisa foi ruim por eu ter visto o filme antes: o final impactante não me impactou. Eu queria saber como teria sido ler o livro e só no final eu descobrir que Tyler é o narrador (o eu-lírico da história) e o narrador é Tyler. E queria saber como eu construiria as cenas e cenários na minha mente, porque enquanto eu lia, o filme ia se mostrando lentamente na minha cabeça, e eu não precisei criar nada, sabe? Mas claro que temos que tirar o chapéu pra essa ideia sensacional de sr. Chuck de o personagem ter essa dupla personalidade. E de não ficar claro em nenhum momento que ele é assim, você passa o livro (se não tiver visto o filme antes) todo achando que são dois personagens diferentes. Isso é incrível e precisa-se ter um envolvimento e controle muito grande de história e, claro, tem que saber escrever muito bem pra conseguir fazer isso tão bem feito como ele faz.

collage

Edinho (ou Edward Norton para os não íntimos), Brad Pitt, e a diva Helena Bonham Carter em cenas do filme baseado no livro.

Anyways, resumindo, Clube da luta é livro bom, forte, com certeza não é pra qualquer um (mamãe ficaria chocada e falando um “ai meu deus, por que isso?” a cada página), mas é leitura essencial para quem quer pensar fora da caixinha e reconsiderar seus conceitos e ver que o que é considerado normal nem sempre é aquilo mesmo.

Beijocas e think big!

_________♥_____________♡________

Segue eu!

Facebook * Twitter * Instagram * YouTube

Meus livros!

Queria Tanto (primeiro livro, publicado em 2011)

Coisas não ditas (segundo livro, publicado em 2013)

1535031_10202135446521247_1053149576_n1

2 comentários sobre “30 LIVROS EM 1 ANO – CLUBE DA LUTA (CHUCK PALAHNIUK) – LIVRO 20

  1. Não sei quantas pessoas já me indicaram esse filme, mas até hoje não vi! Daí troquei um livro no skoob pelo Cluba da Luta, mas até hoje não li hahahaha
    Tô só enrolando, mas já entendi que é bom!
    😀

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s