45 anos

Enquanto aguardo a chuva passar pra poder ir pra casa, escreverei sobre um filme que, só depois de ver o Oscar, lembrei que não escrevi sobre ele. Absurdo. Você talvez pense que isso indique que ele não é um filme muito bom e que é esquecível. Não é verdade. É só que assisti tantos filmes antes do Oscar, que um outro que não ME marcaram tanto (veja bem, não me marcaram, o que não significa que não são bons) eu ia acabar esquecendo mesmo. Enfim, vamos a ele.

hqdefault

45 years (no original)

Indicações: Melhor atriz (Charlotte Rampling).

Sinopse: Kate Mercer está planejando a festa de comemoração dos 45 anos de casada. Porém, cinco dias antes do evento, o marido recebe uma carta: o corpo de seu primeiro amor foi encontrado congelado no meio dos Alpes Suíços. A estrutura emocional dele é seriamente abalada e Kate já não sabe se vai ter o que comemorar durante a festa.

É um filme que te faz pensar. Muito, na vida, nos seus relacionamentos (principalmente amoroso), e em como tudo pode mudar por causa de um detalhe pequeno. E também em como você não conhece nunca uma pessoa totalmente, mesmo depois de 45 anos de casado. E como tudo depende de escolhas. Claro, todas essas são questões bastante superficiais, não dá pra falar tudo que um filme engloba em um post rápido e curto de blog. Mas vá preparado pra começar a analisar sua vida.

31105-45.4

Charlotte Rampling, a indicada ao Oscar, está sensacional. Eu confesso não me lembrar dela de nenhum outro filme, mas virei fã. A performance contida, porém que diz tudo. Tom Courtney, seu par na tela, também está impecável na atuação. Gente, dá nem pra acreditar que ambos estão na faixa dos 70 anos! E isso, na verdade, é mais legal. Muito raro fazerem filmes com personagens nessa faixa etária, o mundo do cinema parece ser dos jovens, o que é uma tristeza, visto que podem existir histórias tão ou até mais interessantes com personagens mais velhos.

cenas-de-45-anos-1446047592857_956x500

Ou seja, um filme muito bom com um tema diferente e interessante. Vejam! Sério mesmo! Porque além de ter atuações fortes e uma história muito legal, também tem paisagens lindíssimas – e um cachorro muito, hiper, super fofo!

_________♥_____________♡________

Segue eu!

Facebook * Twitter * Instagram * YouTube

Snapchat: liviabrazil

Meus livros!

Queria Tanto (primeiro livro, publicado em 2011)

Coisas não ditas (segundo livro, publicado em 2013)

para o blog

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s