Le chocolatier

Bora começar essa segunda-feira chuvosa com um cafézinho?

Sim!

IMG_20151130_154924
Tá servido?

Fui no Le Chocolatier em novembro do ano passado, por isso ainda tinham chocolates como esses:

IMG_20151130_154554

As prateleiras também estavam todas enfeitadas pro Natal, o que me fez me sentir quentinha no coração, já que eu amo amo amo amo (já disse que amo?) Natal! Mas de que adianta ser tudo lindo e as gordices serem ruins, não é mesmo? Pois não é isso que acontece por lá. O que não comi os chocolates, mas a minha amiga que me levou lá já comeu e disse ser tudo delícia – e eu super confio no gosto dela, principalmente para doces!

collage

Mas não só de doces é feito um café – que na verdade é mais chocolateria (vide o nome) do que um café -, então falaremos também sobre as bebidinhas. Eu bebi um capuccino (sem canela!) e mãe e amiga tomaram um espressinho, porque aproveitaram a promoção espresso + pastel de Belém (que eu não pedi porque não gosto de pastel de belém). Achei meu capuccino bem delicinha e elas também gostaram de tudo que comeram e beberam. Aliás, acho que minha amiga não me levaria lá se tudo não fosse muito bom (porque ela conhece minha exigência em relação a cafés). E tudo super no preço também! O único ponto fraco de lá é que é pequenino, então só tem um balcão com banquinhos, não dá pra ter muita gente lá ao mesmo tempo. Sorte que fomos próximo da hora de fechar (como fica no Centro da cidade, e num local bem comercial mesmo, ele fecha cedo). E mesmo indo num horário meio ruim, fomos super bem atendidas pelo mocinho que tava lá, então nota dez pro atendimento (que, vamos ser honestos, é pelo menos 50% do motivo de gostarmos de um lugar).

IMG_20151130_154702
Espressos e pastéis de belém.

Portanto, sim sim sim! Esse amor é tão profundo. Le chocalatier tá super arovado e, se eu fosse você, aproveitava a hora do almoço e dava um pulinho lá pra tomar um cafézinho – e comprar uns chocolates pro lanche mais tarde. 😉

collage2
Muitos chocolates!

Le Chocolatier

Av. Presidente Wilson, nº 165 – Loja A – Centro

IMG_20151130_154715
Felizes – e embaçadas – no café!

_________♥_____________♡________

Segue eu!

Facebook * Twitter * Instagram * YouTube

Snapchat: liviabrazil

Meus livros!

Queria Tanto (primeiro livro, publicado em 2011)

Coisas não ditas (segundo livro, publicado em 2013)

para o blog

 

 

Cine Café & Bistrô

Fato: Festival do Rio é sinônimo de tomar muito café. Não pra ficar acordada, mas porque, geralmente, vejo mais de um filme em um dia e entre filmes sempre rola um tempinho livre que é gasto onde? Em uma cafeteria, tomando um café e lendo um bom livro (isso quando não estou desesperadamente lendo a programação para ter certeza de que os filmes escolhidos são os filmes certos para assistir). Então nada melhor do que falar sobre elas por aqui também nessas semanas de Festival, não é mesmo? E a primeira que fui foi a Cine Café, que fica na galeria do cinema São Luiz.

Logo de cara, tive uma experiência ruim. Não com o café, mas com a galeria. Ou melhor, com o segurança da galeria, que veio me falar que eu não podia tirar foto do letreiro sem permissão. Primeira vez que isso me acontece no Rio (já havia me acontecido em São Paulo uma vez e fiquei tão revoltada quanto desta) e achei a coisa mais idiota do mundo. Mas tudo bem, eu já tinha tirado duas fotos mesmo (uma delas, você vê abaixo). Mas, apesar da minha irritação, marido conseguiu me acalmar resolvi esquecer da situação pra eu aproveitar bem a refeição. E ajudou bastante o fato de eu saber de antemão que teria dez reais de desconto na conta final, porque ganhei cupom de desconto quando comprei meu ingresso pro filme do Festival, o que adorei!
image

O café estava cheio, então demorou pra algum garçom reparar que estávamos chamando. Mas preciso dizer que fiquei sentada lá dentro esperando marido marido chegar por uns quinze minutos, e durante esse tempo fui atendida por uma garçonete sem ao menos chamar, então não podemos falar mal do atendimento, não é mesmo? Pelo menos, enquanto esperávamos, pudemos prestar atenção na decoração do local, que era super legal, com tema de cinema, claro, e vários quadrinhos relacionados a filmes. Queria ter conseguido tirar uma foto melhor, mas admito que depois da bronca que levei do segurança, fiquei com um certo receio de tirar qualquer outra foto que não fosse das comidas que pedimos.

image
Estão vendo os quadrinhos ali do lado direito?

Falando em comida, as nossas estavam deliciosas. Pedi um panini no pão de queijo de queijo e tomate que estava to die for. Tostadinho no ponto, com queijo derretido… Sensacional, boca saliva só de pensar. Marido pediu torrada petrópolis, que veio com queijo parmesão em cima, que ele também falou que estava muito gostoso. Único problema, pra gente, foi o valor. Ele achou meu panini caro (foi $6,90, o que eu, particularmente, não acho caro) e eu achei a torrada dele cara (custou $8,90), o que eu não acharia se viesse ao menos duas torradas, mas veio uma só mesmo. Também pedi um croissant napolitano (queijo, presunto, tomate e azeitona) que estava no mostrador e fiquei namorando desde que cheguei. Como depois do panini continuei com fome, pedi ele também. Não lembro do valor, mas lembro que estava gostoso, porém menos do que eu esperava – mas só porque não sou tão fã de azeitona.

Panini que tava tão bonito que não consegui esperar pra tirar foto antes de comer.
Panini que tava tão bonito que não consegui esperar pra tirar foto antes de comer.
image
A fatia única da torrada petrópolis do marido.
image
O croissant que ficou me encarando até eu comê-lo.

O que realmente me decepcionou no café foi o próprio café. Pedi meu cappuccino de sempre e ele estava muito doce, até marido, que aguenta coisas mais doces do que eu (tudo eu acho muito doce), achou muito doce. Mas isso porque ele foi feito com pó de cappuccino, com certeza, e eu não sou nem um pouco feliz com pó anteriormente preparados que você só mistura com leite. Se for pra tomar cappuccino em pó, eu compro e faço em casa, não é mesmo? Mas no geral gostei de lá. E pretendo voltar pra provar as outras inúmeras coisas que eles tem no cardápio, como sanduíches, quiches, saladas e outras variedades de cafés (que espero não serem de pózinho!).

image
Bonito, mas não tão gostoso quanto parece.

Endereço: Rua do Catete, 311, sala 110.
Cartões: todos.

_________♥_____________♡________

Segue eu!

Facebook * Twitter * Instagram * YouTube

Meus livros!

Queria Tanto (primeiro livro, publicado em 2011)

Coisas não ditas (segundo livro, publicado em 2013)

1535031_10202135446521247_1053149576_n1

2 em 1: Loja e Café “Zuper Cool”

Hoje vou falar de algo que, geralmente, não falo por aqui: roupa (o post sobre fantasias não conta, vai). Tudo porque estava dando uma volta por Botafogo, um bairro aqui do Rio, e dei de cara com uma loja que eu não conhecia e adorei! Não, eu não levei nada. Não, eu não experimentei. Não, as fotos não estão sensacionais (sorry). Mas achei muito digno falar da loja aqui pra vocês porque tem muita coisa legal – e diferente, e é exatamente isso que me chama a atenção.

Fachada da loja em Botafogo.
Fachada da loja em Botafogo.

A Raury Beury (que, pelo que encontrei ao pesquisar, é o nome da dona da loja e estilista – Beury) tem dois tipos de roupas: um alternativo (e meio nerd) e outro não. Claro que entrei e fui direto para o lado alternativo. Afinal, já do lado de fora tinha visto as camisas do Bob (do Fantástico Mundo de Bob, que eu AMAVA quando era criança) e do Mestre dos Magos (de Caverna do Dragão, outro desenho que eu era viciada) e queria procurar mais blusas com esse tipo de estampa. E encontrei: tinha Luluzinha, Mafalda, além de estampas fofas como corujinhas, gatos e a minha preferida: a de sorvetes.

A blusinha linda que fiquei apaixonada. Olha o detalhe da manga!
A blusinha linda que fiquei apaixonada. Olha o detalhe da manga!

Se eu não estivesse totalmente sem poder gastar, teria comprado fácil pelo menos três blusinhas. E isso porque nem olhei o outro lado, que parecia ter roupas bem bonitas também.

Lado A, lado B: camisetas estampadas alternativas de um lado, vestidinhos e blusinhas mais tradicionais, e ainda assim lindos, do outro.
Lado A, lado B: camisetas estampadas alternativas de um lado, vestidinhos e blusinhas mais tradicionais, e ainda assim lindos, do outro.

Os valores não eram muito baixos, mas também não muito caros. As blusas estampadas custavam R$49,90 que, apesar de eu achar caro, infelizmente não encontramos preços muito diferentes nas lojas por aí. Não fui para o outro lado da loja para checar os valores, mas imagino que não deve ser lá muito mais caro. Temos que lembrar que lojas de estilistas independentes sempre terão um valor um pouco mais alto porque é bem difícil manter todos os custos (material, aluguel da loja, funcionários, etc etc etc), mas não achei assim tão caro para ter uma roupa mais diferentezinha. Eu, pelo menos, adoro coisas assim.

Algumas das blusinhas que encontrei por lá.
Algumas das blusinhas que encontrei por lá.

Eu com certeza quero voltar lá com amigas que tenho certeza que amarão a loja, mas só quando a situação ($$) estiver melhor. Espero que até lá essa promoção de 50% e de “leve 3 blusas e pague menos” que tava rolando continue!

Bob e Mestre dos Magos: muito amor!
Bob e Mestre dos Magos: muito amor!

Agora, mudando um pouco de assunto, dando mais uma andada por Botafogo, no mesmo dia, visitei um café que marido há muito tinha recomendado. E se tratando de café, sempre quero conhecer mais e mais. Da última vez que dei uma passada no bairro, não tinha achado, visto que marido não lembrava o nome nem a localização certa, o que deixava tudo mais difícil. Mas dessa vez fui determinada e achei – e ele é uma gracinha, por fora e por dentro!

Exterior do Café e Prosa Bistrô.
Exterior do Café e Prosa Bistrô.

Ok, só tomei um cappuccino porque tinha acabado de almoçar, então não deu pra avaliar as comidinhas do local, mas uma coisa eu amei: o atendimento. Desde o momento em que entrei até o momento que saí fui bem atendida. Como o Café e Prosa Bistrô é pequenininho (único ponto negativo), não tem muitos funcionários. Pelo que percebi, tem alguém na cozinha (não sei quantas pessoas, não dava pra ver), um atendente de balcão, que é quem faz os cafés, uma pessoa no caixa (que acho que era a dona ou gerente) e um garçom, este último foi o único com quem interagi de verdade. E ele era muito simpático e engraçado. Como pedi cappuccino sem canela (como sempre), ficou repetindo sem parar isso pro menino que fez o café e depois brincou comigo sobre esse fato também. Ri muito. Adoro pessoas divertidas. Pena que não soube o nome dele (fico com vergonha de perguntar) nem tirei nenhuma foto dele para vocês pedirem para serem atendidos por ele. hehehehe

Já que não tem foto do atendente simpático, tem do mocinho do que fez meu café. E da parte interna (e fofa) do café/bistrô.
Já que não tem foto do atendente simpático, tem do mocinho do que fez meu café. E da parte interna (e fofa) do café/bistrô.

Meu cappuccino, aliás, estava muito gostoso. Nenhum açúcar foi adicionado a ele e, ainda assim, estava delicinha. Bem delicinha. Valeu totalmente os R$7 que paguei por ele (muito mais do que os R$8 que paguei outro dia no Otto Café, onde eles me trouxeram cappuccino com cappucino com canela uma vez, apesar de eu ter dito desde o começo que queria sem canela, e depois que pedi para trocarem, me trouxeram com canela de novo!).

Meu cappuccino. E um livro muito bom.
Meu cappuccino. E um livro muito bom.

E se tem uma coisa que adoro são os detalhes e quando as pessoas prestam atenção e cuidam deles. Lá eles fazem exatamente isso. Primeiro: toda vez que alguém chegava, o atendente simpático levava um livro para a pessoa ler enquanto esperava. Quase ninguém aceitava, mas só de ter essa opção já é fantástico. O porta-guardanapo também era uma gracinha e deixa o ambiente com uma cara mais bonitinha, assim como os quadros pendurados na parede, lindos, e todos do Jasmim Manga, que eu já conhecia, porém, só os cadernos que eu sempre quis comprar. E só de ser um café que divulga arte já ganhou meu coração! Então aconselho imensamente a todos que deem uma passadinha por lá, nem que seja pra tomar só um cafézinho, como fiz. E ainda bem que fiz. Foi uma tarde muito proveitosa!

Os quadros do Jasmim Manga (acima), o regador porta-guardanapo fofo e os livros que são oferecidos aos clientes. Detalhes que fazem a diferença.
Os quadros do Jasmim Manga (acima), o regador porta-guardanapo fofo e os livros que são oferecidos aos clientes. Detalhes que fazem a diferença.

Endereços:

Raury Beury: Rua Camuirano , 142 Loja A (esquina com Voluntários da Pátria).

Café e Prosa Bistrô: R. Voluntários da Pátria, 340.

_________♥_____________♡________

Segue eu!

Facebook * Twitter * Instagram * YouTube

Meus livros!

Queria Tanto (primeiro livro, publicado em 2011)

Coisas não ditas (segundo livro, publicado em 2013)

1535031_10202135446521247_1053149576_n1

Café: Bistrô República

Ok, finalmente, FINALMENTE, depois de TRÊS meses, eu vim falar de um café que fui e adorei! Adorei muito! Claro que todo o clima gostoso do evento que fui pode ter me ajudado a gostar do lugar e achar tudo lindo, mas o que importa é que eu amei cada segundo em que eu estive lá e quero que todos tenham a mesma experiência gostosa que eu tive, então eu tinha que falar do Bistrô República por aqui.

collage

O Bistrô República fica dentro do Museu da República, mais conhecido como Palácio do Catete, situado no (dã) Catete, bairro aqui do Rio de Janeiro. O Palácio do Catete é mais conhecido por ser o lugar onde Getúlio Vargas foi encontrado morto em 1954, época em que o Palácio ainda era a sede do poder executivo no Brasil. O Palácio também é um lugar lindo, com um espaço imenso cheio de verde e patinhos e lagos – e depois de outros cafés serem abertos e fechados no mesmo lugar, agora também tem o Bistrô República (que, pelo que vocês podem ver na foto, não é somente um café, já que tem até feijoada!).

Fui no café esse dia porque era aniversário de um amigão meu, então eu já sabia que seria bom (café da manhã + amigos delícia, o que mais eu podia querer?), mas não sabia que seria tão bom. Além de conhecer amigos do meu amigo lá e ter conversas totalmente inspiradoras e instigantes (adoro gente inteligente e mente aberta!), o espaço onde fica o café também é super inspirador. Ele fica num cantinho mais escondido do jardim do Palácio, então fica mais reservado e sem muito barulho (apesar de tudo lá ser lindo, muitos pais levam crianças, então às vezes o jardim pode ficar barulhento demais). E como lá tem muitas árvores, mesmo se o dia estiver quente (como de fato estava), você nem sente porque tem sombra e ventinho. E eu tenho essa coisa com natureza, uma ligação imensa, então estar ali, perto do verde, tomando um café e batendo um papo gostoso, com pessoas queridas foi muito, muito gostoso! Dá vontade de ficar o dia inteiro lá!

A
A “vista” que se tem sentado no banco do café. Sombra e natureza!

Agora vamos ao que realmente interessa pra vocês: a comida. Afinal, pra quem está procurando um lugar pra comer, não adianta nada o local ser lindo e agradável e a comida ruim. Bem, às vezes até vale a pena, mas isso é gosto pessoal e outra história!

Como faz muito tempo que fui (sim, três meses é muito pra minha memória), eu não lembro lá com tanta clareza o que pedi exatamente. Por exemplo, achei a foto de um bolo que aparentemente eu comi, mas não me lembro. Por isso, não falarei dele e só comentarei sobre aquilo que lembro ter comido. Como o misto quente que pedi, que lembro estar gostoso. Não me satisfez (sinto muuuuuuuuita fome de manhã), mas estava gostoso. Assim como o suco de laranja que bebi e o café que tomei depois (provavelmente com o bolo que não me lembro). Assim, nada era extraordinário, mas tudo era bom. Marido pediu um croissant com chocolate frio que lembro que ele elogiou também.

20150301_103013
Minha pedida.
20150301_103019
Pedida do marido.

O atendimento era bom, todas as meninas bem simpáticas. E o preço é na faixa, aquela coisa, valor zona sul. Mas zona low-cost, e não zona sul Ipanema, Leblon, uma zona sul Botafogo, Laranjeiras, Flamengo… Ou seja, não é baratinho, mas também não é super caro. E lá eles aceitam cartão.

20150301_105123
Café biíto!
20150301_105117
Bolinho que não lembro ter comido. Mas pelo visto era de chocolate!

Mas o que mais gostei lá foi mesmo o ambiente, agradabilíssimo! E depois ainda dá pra visitar o museu, e ficar um tempo  no jardim, passeando, relaxando, tirando fotos… Diliça!

Bolinhos no balcão.
Bolinhos no balcão.
Patinho fofo na beira do lago. Pra quem tem medo, pode ficar tranquilo, eles não atacam (se você não instigar, claro).
Patinho fofo na beira do lago. Pra quem tem medo, pode ficar tranquilo, eles não atacam (se você não instigar, claro).

Endereço: Rua do Catete – 153, Catete.

Horário de Funcionamento: Diariamente, das 09h às 20h.

Minhas fotos favoritas do dia e pessoas que eu adoro!!!!!!!! Marido, Dani (o aniversariante), Gu e Ju!! Lindos da vida!
Minhas fotos favoritas do dia e pessoas que eu adoro!!!!!!!! Marido, Gu, Dani (o aniversariante) e Ju!! Lindos da vida!

Segue eu!

Facebook * Twitter * Instagram * YouTube

1535031_10202135446521247_1053149576_n

Pra ir: Café & Pauta

Eu sou viciada em café. O que significa que eu sou viciada em cafeterias. Estou numa busca pessoal de conhecer todas as cafeterias do Rio de Janeiro (e do mundo!), inclusive. Amo mesmo! Amo o cheiro das cafeterias. Amo o conforto de cafeterias. Amo o clima de cafeterias, que é tranquilo e nada barulhento (ao contrário de bares, que não sou muito fã, mas isso é outra história). E em cafeterias temos as melhores coisas do mundo juntas: café e pão. E melhor ainda: café e pão de queijo! E melhor: café, pão de queijo e um bolinho gostoso!

Mas, enfim, estou divagando…

Claro que não são todas as cafeterias que são assim. As que não são assim eu costumo não gostar. Não é o caso do Café & Pauta, um quiosque no Shopping Iguatemi Boulevard Rio Shopping, em Vila Isabel.

20150317_110756

Já fui algumas vezes no Café & Pauta e todas as vezes tive uma experiência agradável. Agradável não, porque “agradável” soa só “bonzinho”, e foi ótimo. A maioria das vezes em que fui comer/beber um café lá o dono (ou gerente, não sei) estava por lá e foi super simpático comigo. E mesmo quando ele não estava lá, todos os atendentes foram simpáticos, prestativos e fizeram um atendimento muito bom. Pior coisa do mundo é um atendimento porco, e isso eu nunca tive nessa cafeteria.

Outro item importante é o aconchego, e o do Café & Pauta é número 10! Mesmo sendo um quiosque e não um lugar fechado, achei bem tranquilo e gostoso de ficar. Já escrevi por lá, já li um livro, e em momento algum me senti irritada ou incomodada com barulhos. Tudo bem que nunca fui pra lá em um final de semana, que pode ser que tudo mude. Mas acredito que por ser no segundo piso do shopping, e não no terceiro (que é onde tem os cinemas e a praça de alimentação), não fique muito barulhento por lá nos finais de semana também não. E a decoração é a coisa mais fofa! Não consegui tirar foto, mas, como o tema é jornal e tal (por causa do pauta no nome), tem uma miniatura de máquina de escrever no caixa que é a coisa mais linda! O cardápio também é lindo, imitando um jornal, e o tecido de todas as cadeiras também tem estampa de jornal. Confortável e bonito.

Decoração e o menu lindo!
Decoração e o menu lindo!

Agora a parte que todos estavam esperando: a comida! Já comi pão de queijo e muffim de parmesão com tomate seco e bebi capuccino, espresso e, na minha última visita, café chocolate. Café chocolate! Misturaram as duas melhores coisas do mundo e colocaram em um xícara! Claro que o resultado é divino!!!!!!! Só de olhar a xícara, quando ela chega, já dá vontade de mergulhar dentro dela (ok, talvez não mergulhar, senão você se queimaria). Quer ver?

O belíssimo café chocolate.
O belíssimo café chocolate.

Na verdade, dá vontade de nem mexer, de tão bonito! Mas eu mexi, e eu tomei, e tava uma delícia! Assim como esse chocolatinho que vem junto, que eu esqueci de perguntar de que marca era porque foi o chocolate mais gostoso que já comi na vida! Ele derrete na boca! E ele é meio amargo! Ou seja, ele é perfeito! Os outros cafés que tomei lá (capuccino e espresso) também estavam diliça, e eu adorei que veio um copinho de água com gás junto do espresso. Por alguma razão que não sei explicar (talvez por eu achar chique), ADORO quando o espresso vem acompanhado de água com gás. E olha que nem gosto tanto de água com gás! hahahaha Mas é tão bonito…

Meu presso acompanhado de água com gás. Elegante!
Meu presso acompanhado de água com gás. Elegante!

O pão de queijo tem duas versões: pequena, que você pode pedir uma porção (não sei exatamente quantos vem na porção), e grande, que é grande mesmo e serve como um lanche da tarde sem problema. E é delicinha! Foi o que pedi uma das vezes em que fui lá e gostei muito, com um gosto suave e bem “queijado”. Já o muffim de parmesão é igualmente gostoso, porém achei um pouco salgado. Minha mãe, que tem hipertensão, não poderia comer, por exemplo. Bem, acredito que uma vez não teria problema, mas ela teria que ficar em um só mesmo. Porque, acredite, dá vontade de comer mais de um, mesmo sendo salgadinho. Dá pra sentir bem o parmesão (ponto pra eles, já que amo parmesão!), mas o tomate seco não consegui sentir não. Acontece que a essência do muffim é o queijo, os outros ingredientes são só pra dar um toque especial e não deixar o muffim com gosto de queijo tão forte – o que é uma pena. hahahaha

O muffim de parmesão.
O muffim de parmesão.

Além de pão de queijo e muffim, tem várias outras gulodices com caras ótimas lá pra você pedir. Sério, dando uma olhada na vitrine de salgados e doces dá vontade de pedir tuuuuuuuuuuuudo! Mas como não dá, acho que o caso é voltar lá várias vezes pra testar de tudo! E todos os cafés também, porque tem várias bebidas diferentes, quentes e geladas, com café e sem café. Lá tem, por exemplo, soda italiana, que eu adooooooooro! Não consigo pedir soda italiana nunca porque sempre acabo preferindo um café, mas algum dia eu consigo passar por cima desse vício cafeínico e pedir uma soda geladinha! E os preços são super em conta. Bem, de quase todo. O muffim, por exemplo, foi R$7 e pouco, e achei um pouco caro pro tamanho dele. Mas temos que lembrar dos ingredientes utilizados, como tomate seco, que são um pouco caros. Mas o pão de queijo grande custa R$3,40 e é uma valor super em conta. Tem muito lugar por aí que cobra o mesmo valor por um pão de queijo menor e menos gostosa que o do Café & Pauta. E os cafés também estão na média, com o capuccino custando R$4,90 e o café chocolate R$5,50. Eu acho valores baixos? Não. Mas, infelizmente, é a média que se encontra por aí.

Salgados e doces nas vitrines que são quase impossíveis de resistir!
Salgados e doces nas vitrines que são quase impossíveis de resistir!

Eu não vejo a hora de voltar lá, comer mais coisas gostosas, ser tratada bem e ler livrinhos enquanto como. Ô coisa boa! E se você for lá, depois me conta o que achou!

Endereço: Rua Barão de São Francisco, 236, 2o piso – Vila Isabel.

Cartão: Todos.

Falando em comida, tem vídeo novo no meu canal do YouTube sobre a Feira Planetária de Gastronomia Foodtruck, muitas delícias juntas! Já conhece meu canal? Não? Então dá um pulinho lá, segue o vídeo e curte o canal, porque tem muita coisa legal!

Segue eu na rede!

Facebook * Twitter * Instagram * YouTube

1535031_10202135446521247_1053149576_n

Andanças: Food Trucks e Suqueria Carioca

Hello!!! Como estão vocês?

Hoje não vou falar de filmes, mas coisas tão boas quanto: comida!!!!!!!!

Dia desses, teve o I Encontro Nacional de Food Trucks aqui no Rio, num lugar lindo e que eu amo chamado Parque Lage. Como adoro ir em eventos diferentes e tendo amado o festival de food trucks que fui no Planetário, chamei minha mãe e minhas tias (e Raphael, claro), e fui.

DSC_0149

Maaaaas, tivemos um pequeno contratempo: a chuva. Logo quando chegávamos no local, começou a chover. Mas pensamos: “Ah, daqui a pouco passa”. Nada disso! A chuva só aumentou! E ao passarmos pelo portal que nos levaria ao mundo mágico do food truck, percebemos que seria impossível ficar ali. Além da chuva nos obrigar a ficar o tempo todo em baixo de guarda-chuvas, estava muito cheio – o que só piorava o fato de estarmos com guarda-chuvas – e todos os lugares que foram feitos pra sentar estavam encharcados. Então imagina se ia dar pra ficar por lá com filas imensas nos furgões, nenhum lugar pra ficar, esbarrando nas pessoas o tempo todo e ainda com 3 senhoras (minha mãe e minhas tias). Não dava!

As filas imensas nos furgões.
As filas imensas nos furgões.
O truck mais fofo e que me deu muita vontade de enfrentar a fila só pra provar as delícias.
O truck mais fofo e que me deu muita vontade de enfrentar a fila só pra provar as delícias.

Mas fiquei com muita pena porque tava tudo muito lindo, bem arrumadinho, fofamente decorado. E sabia que tinha comida gostosa porque alguns dos trucks que estavam lá também encontrei no festival do Planetário. Mas achei falha da produção não pensar na possibilidade da chuva, ainda mais num período em que estava chovendo bastante, e não criar nenhum abrigo contra ela, nem um toldinho que seja! Mandaram mal nessa.

Galera se protegendo da chuva como podia - até as almofadas dos lugares pra sentar tavam servindo!
Galera se protegendo da chuva como podia – até as almofadas dos lugares pra sentar tavam servindo!

DSC_0172

Porém, o dia não estava acabado e muito menos perdido. Resolvemos ir na Suqueria Carioca, cafeteria/lanchonete que conheço desde que abriu (e, inclusive, já havia falado sobre nesse post aqui) e sou apaixonada desde então. Mamis e tias não conheciam, portanto levamos as três para experimentar. Comemos tantas coisas deliciosas que não sei como não saímos de lá rolando!

Nossos almoços deliciosos!
Nossos almoços gostosos! Tem salada, crepe, omelete de claras, e hambúrguer delícia!

Conheci a omelete de claras deles, totalmente saudável, e mega apetitosa! Era com peito de peru e queijo, se não me engano. Raphael pediu crepe de queijo e presunto, mamis pediu hambúrguer com salada (aí vem sem o pão), minha tia pediu salada e crepe também, e Vera pediu um sanduíche que dava água na boca só de olhar!

DSC_0192

Eu gosto muito de lá também porque, além de tudo ser muito bom, o atendimento é excelente! Já falei inúmeras vezes que odeio atendimento ruim, que é um dos motivos pra eu não voltar em um lugar. E também é um dos motivos pra eu voltar. E lá com certeza é um dos motivos. Sempre que vamos lá somos muito bem atendidos, sem exceção. E nesse dia a menina – que eu devia ter perguntado o nome – nos tratou super bem, foi divertida, brincalhona, e até aturou nossas piadinhas! hahahaha

Crepe de chocolate com morango do Raphael.
Crepe de chocolate com morango do Raphael.

O legal de lá também é que, como estão começando (a Suqueria tem somente alguns meses de existência), eles aceitam dicas, sugestões e críticas construtivas.  E foi o que fizemos nesse dia, porque minhas tias acharam o brownie um pouco mole demais, e avisamos pro dono, que disse que mudaria isso. Mas tirando o brownie, todas as outras coisas que pedimos de sobremesa estava totalmente divino! Meu bolo de cenoura com chocolate então… Hm…

O brownie. Bonito ele tava!
O brownie. Bonito ele tava!
Meu bolo de cenoura. Aiai, água na boca só de lembrar...
Meu bolo de cenoura. Aiai, água na boca só de lembrar…

Então não, não foi um dia nem um pouco perdido! E se vocês quiserem saber mais um pouco sobre esse dia, tem um vídeo no meu canal com imagens super legais dos dois lugares! E, se vocês gostarem do vídeo, vocês podem até seguir o canal, se quiserem. E não esqueçam também de me seguir nas redes sociais, ok?

Beijos!

Redes Sociais:

Facebook: https://www.facebook.com/LiviaBrazilAutora
Twitter: @LiviaGBrazil
Instagram: @livgbrazil

1535031_10202135446521247_1053149576_n

Cafézinhos: Suqueria Carioca

Olá pessoas! Faz um tempo que não escrevo aqui, mas eu estava sendo escravizada trabalhando loucamente no bazar da minha prima e da minha cunhada, que foi ontem, e foi um sucesso! Aliás, vai ter uma segunda edição na semana que vem, dia 14 de dezembro, para aqueles que não conseguiram ir. Quem tiver a fim, é só entrar na página do evento. E como faz mais tempo ainda que eu não falo sobre mais cafés aqui, vou falar sobre um que abriu na Tijuca! Ok, ok, o nome do lugar é Suqueria Carioca e eles se auto-denominam, adivinha!, uma suqueria, mas pra mim se vendem cafés diferentes, é uma cafeteria! Por isso, falarei dela hoje. 20141122_161000 Me lembro quando Raphael me disse que ia abrir algo aqui do lado e a emoção foi muita quando vimos um “letreiro” (não sei como chamar, então vou chamar de letreiro) do lado de dentro da loja, ainda antes de abrir, com o dizer “cafés”. Quase surtei! E a partir desse dia eu passava na frente sempre esperando que já tivessem aberto. E quando finalmente a Suqueria Carioca abriu, eu quase tive um troço! Queria ir pela primeira vez com Raphael, e quando passei por lá e vi que já estavam funcionando ele estava no trabalho. Mas não consegui não entrar. Entrei, conversei com o dono, perguntei horários de funcionamento. Infelizmente, eles ainda não abrem pela manhã (e nem domingo), então não podemos acordar e ir lá tomar um café da manhã gostoso. Mas se alguém tiver o costume de acordar tarde pode, porque a partir das 14h eles já estão abertos – e ficam assim até 9 da noite! Mas o dono me disse que eles tem planos de abrirem cedo mais pra frente, por enquanto estão apenas “sentindo o terreno”, mas futuramente poderemos desfrutar de um delicioso café da manhã por lá! Yay!

Tão vendo a palavra "café" ali do lado direito? Viu? É um café! hehe
Tão vendo a palavra “café” ali do lado direito? Viu? É um café! hehe

Já fomos lá duas vezes desde que abriu, e ambas as vezes fomos positivamente surpreendidos. Da primeira vez, eu não estava com fome, por isso pedi só um pastelzinho (que não me lembro o sabor, mas lembro que tinha de ricota com cenoura e um de brócolis que fiquei com muita vontade de provar) e um smoothie de framboesa, mas marido tinha que comer algo mais substancioso porque ia trabalhar e não sabia que horas ia conseguir comer de novo, então pediu um hambúrguer e um suco de laranja. Mas qual não foi minha surpresa quando o smoothie veio enorme, parecia um frozen do Rota 66, sabe? Nem consegui tomar todo, tive que levar pra casa! Ah! O legal foi que a própria garçonete me perguntou se eu queria levar o que sobrou pra casa, vendo que eu tinha deixado bastante (meu estômago é pequenino). É outra coisa quando você é bem atendido, né? Sai até mais feliz do lugar – e com vontade de voltar! E nós fomos muito bem atendidos, por todos!

O smoothie imenso!
O smoothie imenso (e a camisa do marido de fundo)!
Meu pastelzinho singelo.
Meu pastelzinho singelo.

O hambúrguer de marido, que ele pôde escolher o molho, veio lindamente apresentado, assim como as batatas rústicas que vieram de acompanhamento. E era imenso! E delicioso! Porque logicamente eu provei tudo, e fiquei morrendo de vontade de estar com fome pra comer um sanduíche gostoso também. Mas fiquei só no meu pastel delicinha e no meu smoothie imenso mesmo. A única coisa que não gostei muito foi a batata, porque a casca era muito dura pra morder. Mas o sabor dela, com um toque de alecrim, estava muito bom. E todas as nossas comidas juntas deram uns trinta reais, o que é um valor bem razoável para a quantidade de coisas que comemos – e a qualidade de tudo também.

O hambúrguer e o molho.
O hambúrguer (no pão australiano!!!!!!!!) e o molho.
Suquinho, porque né, Suqueria! (dã! hahahahaha)
Suquinho, porque né, Suqueria! (dã! hahahahaha piada de pai!)

Da segunda vez que fomos, pensamos: “Não estamos com muita fome nem com vontade de fazer nada, então vamos lá na Suqueria comer uma coisinha.” Como chegamos cedo (eles quase tinham acabado de abrir), eles ainda estavam sem salgados, então demos uma olhada no cardápio e os dois tiveram a mesma ideia: tapioca! Eu pedi uma de queijo com peito de peru e ele pediu uma de carne seca com queijo coalho. E é aí que entra a surpresa boa de novo, porque as tapiocas eram imensas!!!!!!!!!! Estávamos esperando tapiocas da metade do tamanho das que vieram! Não estão acreditando? Então dá uma olhada!

Super tapioca!
Super tapioca!

Viu? Acabou que as tapiocas viraram nosso almoço, porque só conseguimos comer novamente beeeeeeeeem mais tarde! E, além de imensas, as tapiocas eram deliciosas! Eu sou muita fã de tapioca, mas acho que nunca comi uma tão gostosa quanto essa! Experimentei a do Raphael, mas apesar de boa, não era tão saborosa quanto a minha, então recomendo pedirem a de peito de peru com queijo quando derem uma passadinha na Suqueria. Cada pedaço era um orgasmo uma passadinha no céu!

A tapioca de carne seca e coalho do Raphael.
A tapioca de carne seca e coalho do Raphael.

Como vocês puderam ver nas fotos, a apresentação de todos os pratos lá é muito bonita porque, assim como o hambúrguer do Raphael, as tapiocas vieram num prato comprido, com uma salsinha em cima que, mesmo se você não quiser comer, dá um tchan todo especial ao visual. E as bebidas também não fogem desse detalhe. O meu mochaccino e o capuccino gelado do Raphael vieram em taças lindas e super bonitos, com detalhes em calda de chocolate, o que só dá mais vontade de comer e beber tudo! E as bebidas, como esperado, também estavam de suspirar!

Capuccino gelado com carinha feliz!
Capuccino gelado com carinha feliz!
20141122_154155
E o meu mocha maravilhoso!

E, como eu já disse, os preços são super em conta. Não me lembro exatamente quanto pagamos, mas sei que ficamos surpresos quando vimos a conta, porque era bem mais baixa do que esperávamos. Aliás, essa é outra coisa legal de lá. A conta, Livia? A conta é legal?, vocês me perguntam. Sim! Porque vem dentro de uma caixinha, o que dá um tom totalmente diferente pro ato tão difícil de se ver quanto tem que pagar. São detalhes assim que te fazem voltar a um lugar (além do bom atendimento, como falei antes), porque você percebe que o estabelecimento está realmente pensando no cliente e fazendo de tudo para ele ter a melhor experiência possível. E é por isso tudo que voltarei lá, várias e várias vezes! 🙂

A caixinha fofinha da conta.
A caixinha fofinha da conta.

Endereço: R. Uruguai, 293/ Loja B – Tijuca Horário de funcionamento: De 2a à sábado, das 14h às 21h Cartões: Todos!