Dando uma mudada

É raro, muito raro, eu falar de moda aqui. Mais raro ainda eu colocar uma foto de look do dia e essas coisas que, geralmente, não me interessam (só faço isso durante o Festival do Rio, já é tradição). Mas hoje coloquei uma roupinha, fiquei felizinha, e resolvi vir aqui mostrar procês. E sabe o que é mais legal? Ela foi super baratinha (pra quem comprou, porque pra mim foi 0800 porque me foi dado de presente!).

DSC_0934
Eu e minha mesa desorganizada. E eu sei, a pessoa não sabe mesmo posar pra foto.

Ok, ok, não foi tuuuuuuuuudo super barato. A bota deve ter custado uns duzentos reais (mas pra mim custou zero reais porque marido me deu de presente quando éramos namorados). Mas a meia-calça foi barata (não lembro quanto e nem onde comprei, people, desculpe), a faixa da cintura na verdade é uma faixa de cabelo que é tão antiga que deve estar valendo centavos hoje em dia, e o vestido… Ah, o vestido, minha gente, ele custou SOMENTE dez reais! Siiiiim!!!!!!!! E ele é a coisa mais linda do mundo, né? Minha amiga Marina, que é veterana de brechós e feirinhas, achou ele lá na feira da Praça XV, que rola na praça todo sábado, por esse precinho mínimo e levou pra mim porque achou a minha cara. E realmente é! Viu? Por isso que agora tô nessa onde de brechós e afins, porque dá pra achar muito coisa boa e linda por valores que seriam impossíveis de se achar numa loja.

DSC_0917
Detalhe do pinguim.

E o vestido tá super em bom estado, viu? Uma belezura de achado! Confesso que não tenho muita paciência pra cavucar e só vejo o que está exposto, mas Marina xereta tudo e sempre aparece com umas coisas lindinhas dessa feira de Praça XV. A feira fica localizada ao lado do Paço Imperial, é bem fácil de achar. Só que é melhor ir bem cedo, pra conseguir levar as melhores peças. E como lá não fica “aberto” até muito tarde, é bom ir de manhã pra aproveitar bastante!

Ah! Detalhe para o brinquinho fofo de boneco de neve – mas esse minha prima, que mora na Inglaterra, que trouxe pra mim de Natal. E eu quase morri de tanta fofura e amor por esse brinco! Claro que não usarei só em época de Natal – o que já foi comprovado, vide que usei hoje.

DSC_0921

E aí, vocês gostaram do look? Cês gostam desse tipo de post, gente? É que como eu não gosto de ler essas coisas, também não coloco por aqui. Mas nem deve ter isso de look muito por aqui mesmo (por que perguntar então, não é mesmo?), mas de vez em quando, quem sabe, quando eu gostar muito de uma roupa, dou uma publicada por aqui pra ver a opinião de vocês. (falou a insegura! hahahahahaha)

_________♥_____________♡________

Ah! Quero aproveitar o post de hoje também pra dar parabéns pra minha amiga Clarissa, do blog Uma garota carioca, que faz um ano a mais que eu hoje e fica velha! Não pude ir comemorar com ela hoje, mas queria deixar aqui um super parabéns – e vocês também podem desejar tudo de lindo pra ela lá no blog dela, só clicar aqui!

10383905_10204934268450046_1816928296948188253_n
Eu e Cla no aniversário dela no ano passado.

É isso, gente. Até outro dia e não esqueçam de ser incríveis! (já diria João Verde) Ah! E me digam também se gostaram da nova cara do blog! 🙂

Beijocas!

_________♥_____________♡________

Segue eu!

Facebook * Twitter * Instagram * YouTube

Snapchat: liviabrazil

Meus livros!

Queria Tanto (primeiro livro, publicado em 2011)

Coisas não ditas (segundo livro, publicado em 2013)

para o blog

 

Poesia em forma de pessoa – Feira do Lavradio, parte 2

Das coisas mais gostosas da vida é conhecer pessoas do bem, pra cima, generosas e simpáticas. E foi isso que aconteceu sábado passado, em mais uma ida à Feira do Lavradio. Eu já tinha prestado atenção na barraca do Marcelo na primeira vez que fui na feira esse mês, dia 05. Mostrei pra minha mãe e ela também ficou encantada. Mas acabamos não parando, devido a diversos fatores. Nesse sábado, porém, em que fui na feira para ir em barracas específicas e foi muito mais rápido, passei na frente de novo, lembrei da beleza que é o trabalho do Marcelo e resolvi parar. Ainda bem.

IMG_20151219_122654
A barraquinha de Marcelo, com suas obras surpreendentes.

Marcelo é uma pessoa fantástica. No pouco tempo em que conversei com ele, senti uma energia tão boa que me deu vontade de não parar a conversa. Mas estava muito calor, até para mim que, geralmente, não sinto muito calor, e eu tinha hora, então tive que ir. Mas vou te falar, foram minutos que vão se estender pela minha vida toda, provavelmente, porque ele deixou uma vibe tão gostosa no ar que não tem como esquecer. Marcelo é simpático, tem um pensamento e ideias sobre a vida que se todo mundo pensasse igual, o mundo seria bem melhor. Sabe positivo? Então, isso. Pelo pouco que conversamos, entendi que ele veio de uma ilha pequena, é artista de rua, tinha uma mãe que amava muito e que já faleceu, e mesmo diante das dificuldades tenta levar a vida numa boa. Porque é sabido as dificuldades de artistas de rua, é difícil ser artista no Brasil, não importa onde. E olha, a obra dele é boa, viu? É tudo lindo. São aquarelas e blusas pintadas com misturas de cores lindas e imagens de mulheres de arrepiar. Tem que ser muito sensível pra pintar assim, vou dizer. E ter um olhar… Fico muito feliz em dizer que sou a orgulhosa dona de uma dessas blusas aí da foto e não liguei de dar R$60 por ela, é arte! As aquarelas não sei quanto são, mas vai na feira da Praça São Salvador, em Laranjeiras, em algum domingo (das 09h às 15h) que Marcelo estará por lá, como todo domingo. E com certeza ele terá um sorriso e palavras de gratidão para lhe dar em troca.

IMG_20151219_122731
A pessoa incrível que é Marcelo e eu.

_________♡_____________♥________

Falando em Lavradio, esse sábado voltei na barraca da Incomun., que já tinha falado por aqui, e acabei levando mais (muitos) brinquinhos. Tô mais apaixonada ainda pelas peças de lá! Quase mandando e-mail pra encomendar mais!

IMG_20151221_182810
Os dois brincos que comprei esse sábado nas pontas e o do meio é o que comprei na primeira vez que fui.

_________♥_____________♡________

Segue eu!

Facebook * Twitter * Instagram * YouTube

Meus livros!

Queria Tanto (primeiro livro, publicado em 2011)

Coisas não ditas (segundo livro, publicado em 2013)

1535031_10202135446521247_1053149576_n1