Coração fechado

Não quero mais te ver fechar os olhos e dizer que não pode. Já chega de tanta indecisão e puro doce. Eu sei que é isso, doce, é um jogo que você insiste em fazer e eu, sinceramente,  acho patético.  Porque sei que você quer.

Não sei o que se passa na sua cabeça quando diz uma coisa querendo dizer outra. Acha que vai me conquistar assim? Já conseguiu conquistar alguém assim, inventando sensações que não são verdadeiras? Por que você acha que sendo difícil vai me fazer te perseguir (querer ser perseguido já é doentio), insistir,  querer mais? Poderia ser verdade se eu fosse adolescente. Ou imaturo. Se eu fosse dessas pessoas que precisam sentir o tesouro escorrendo pelas mãos para tentar segurar. Eu não sou assim. Eu sou seguro. Eu sou direto.  Eu sei exatamente o que quero e não preciso de jogos infantis pra demonstrar.  Já passei da idade. E, pra ser sincero, nunca achei que se fazendo de difícil é que nos damos valor. Estamos é nos fazendo de ridículos. Portanto, se você me negar vou entender que não está interessado e vou embora.

Veja bem, isso não significa que não te quero entre meus braços e pernas, que não quero sentir sua boca e suas mãos deslizando pelo meu corpo e pela minha existência inteira. Não me entenda mal. Eu quero e já te disse. Mas se você me disser o contrário não há mais nada que eu possa fazer além de te deixar. Ir embora. Não sou de insistir com quem não me anseia, acho até falta de respeito com seus desejos. Então,  seja sincero, verdadeiro,  e eu fico.

Você só tem que dizer “sim”.

Texto inspirado na música Heart is open, do Maroon 5 com Gwen Stefani.

1535031_10202135446521247_1053149576_n